Portfólio Ricardo Martins: Jalapão, história e cultura Fotógrafo premiado com o Jabuti 2012 retrata as Unidades de Conservação do estado do Tocantins

Fotógrafo premiado com o Jabuti 2012 retrata as Unidades de Conservação do estado do Tocantins

por Fábio Paschoal

De desertos a florestas tropicais. O fotógrafoRicardo Martins, autor do livro A Riqueza de um Vale (premiado na categoria fotografia no 54° Prêmio Jabuti 2012) percorreu 5 mil quilômetros em 45 dias para documentar quatro unidades de conservação do último estado formado no Brasil. O resultado pode ser encontrado no livro Jalapão, história e cultura – unidades de conservação do estado do Tocantins.

img 8158 59 60 tonemapped

“O projeto original era apenas o Parque Estadual do Jalapão, mas, chegando em Palmas, em minha primeira reunião com os coordenadores do Naturatins (órgão responsável pelas Unidades de Conservação do Tocantins), fui apresentado para outras três unidades, cada uma com uma beleza peculiar”, diz Ricardo. A partir daí a ideia do fotógrafo mudou e ele decidiu registrar outros parques da região.

[Para ver os bichos registrados por Ricardo durante esse trabalho acesse Fotos de animais do Jalapão e outros parques do Tocantins]

A viagem começou em maio de 2012 no Parque Estadual do Lajeado, no município de Palmas. Lá, as cavernas abrigaram povos pré-históricos que deixaram pinturas rupestres nas paredes de pedra há 10 mil anos atrás. O estilo foi adotado pela comunidade local, que produz artesanato com os mesmos temas retratados pelos primeiros habitantes do lugar.

A segunda parada foi no Parque Estadual do Jalapão, na bacia do São Francisco. A região árida, repleta de dunas, é cortada por rios, riachos e ribeirões de água límpida e transparente que garantem a sobrevivência de animais e plantas. A reserva abriga a comunidade Mumbuca, conhecida pelo trabalho artesanal com o capim dourado.

Ricardo foi depois ao Monumento Natural das Árvores Fossilizadas, também chamado de Parque das Árvores Petrificadas, na bacia do Parnaíba. O lugar abrigou uma floresta há milhões de anos. Hoje alguns exemplares fossilizados são testemunhas daquela época.

A última parte da jornada aconteceu no Parque Estadual do Cantão, uma área de Floresta Amazônica situada no centro-oeste do Tocantins. É uma região de convergência de grandes rios – como o Araguaia, o Javaés e o Coco – habitada por tribos das nações indígenas Carajá e Javaé.

O livro foi lançado em 2012 e pode ser comprado pelo site de Ricardo Martins ou nas grandes livrarias do país.

Fonte: http://viajeaqui.abril.com.br/materias/jalapao-historia-e-cultura-ricardo-martins#5

 

Copyright © 2014 Tradetur. Todos os Direitos Reservados.

Cadeado email    Desenvolvido por logo cbs